sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

A ARMA



Este é o titulo do livro do nosso camarada ( alf. Monteiro) de seu nome Alexandre Marta Monteiro Pinheiro. Quem ainda não leu aconselho viamente a sua leitura pois quando o lemos sentimos tudo ou quase tudo o que lá é narrado.

A seguir vou transcrever um pequeno texto para criar apetite á leitura do mesmo, e assim o poderes adquirir num próximo encontro .


"A ARMA"

..............

Querida M.C.

.......No dia vinte regressamos .....o pesadelo está prestes a acabar e uma vida nova nos espera !!!!

Beijos do que te tem sempre no coração ......

Luanda ,20 de Outubro de 1973


- Um cordão separa duas filas: uma segue em direcção ao boeing que acabou de aterrar,procedente de Lisboa .Nessa fila sigo eu,fardado,com um camuflado gasto,velho,que perdeu o brilho,de tão utilizado.Há contudo,um brilho novo nos meus olhos,porque estou definitivamente voltado de costas para o sofrimento,o horror,a morte ! ....Tranporto comigo,apenas ,uma mala,também envelhecida,e uma viola ......

Uma arma ficou ,entretanto,cruelmente silenciosa,muito longe de mim .....,depositada ,algures. numa arrecadação .....esperando ,traiçoeira, a próxima vitima !....

Adeus África .....! És bela !!!!!Muito bela !!!!! Mas a tua beleza fere e magoa,quando se toca ...! Amo-te .... mas tenho de fugir de ti. Talvez um dia regresse; se te acalmares ....e ainda me quizeres .....para vivermos esta paixão tão sofrida !......

Na fila ao lado,acabados de chegar no avião que me espera,seguem em sentido oposto,centenas de homens fardados de camuflados novos e lustrosos . Os seus rostos , assustados,olham com inveja a outra fila,porque a deles caminha no sentido do desconhecido .....talvez no sentido do sofrimento ....do horror......ou até mesmo da morte .....e parecem querer perguntar :

- África ! Como é?

Perto da minha casa há uma densa floresta. Á noite..."


Pois amigos espero que com este pequeno texto vos abra o apetite para lerem o livro " A ARMA" do nosso camarada Monteiro.

Sem comentários:

Publicar um comentário