segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Homenagem canto IV

E vós, caro homem,ilustre capitão
Dai ouvidos a este poema verdadeiro
pois é minha maior e nobre aspiração
Tornar-vos conhecido como guerreiro;
Tirai os galões e prestai atenção
Que tudo quanto direi tem cheiro
Dos homens que há meses comandais
Muitas vezes,diga-se, com modos paternais

Ouvireis as façanhas levadas a efeito
Pelos vossos homens,os que ostentam
Crachats preto e vermelho no peito;
Omitirei aqueles imbecis que tentam
Esquecer-vos o posto,o bem e o preito
E direi daqueles que á vossa direita sentam
Nas mesas do hotel em messe virado
Se merecem ou não estar a vosso lado.

Sem comentários:

Publicar um comentário